O que está por trás dessa CPI da Covid-19 ?

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 teve início dia 27 de abril de 2021.

Em sua primeira sessão, os senadores Omar Aziz (PSD-AM) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP) foram eleitos presidente e vice-presidente da comissão.

A frente da CPI, Aziz indicou o senador Renan Calheiros (MDB-AL) como relator. O comitê investigará se houve omissão do governo federal no combate à pandemia e ilegalidades no repasse de verba da União aos Estados e municípios. Desde que sua instalação foi determinada, em 8 de abril, a comissão tem sido alvo recorrente de críticas e polêmicas – entre as mais recentes, está a nomeação de Calheiros para o cargo mais importante da CPI.

O Comendador Carlos Roberto Duó deixou sua opinião sobre a indicação de Renan Calheiros para a relatoria da CPI da Covid-19. “Não sou contra a CPI, pelo contrário acho que temos que investigar tudo e a todos que administram o dinheiro público, ainda mais nessa situação atual que vivemos, porém o senador Renan Calheiros não poderia ser relator por, ao menos, três motivos: o filho é governador do Alagoas e pode ser investigado na comissão, a ficha corrida que ele tem na Justiça e por já ter sua conclusão – para o senador, o presidente foi negligente, culpado e omisso, ou seja, fica complicado analisar uma CPI dessa forma, já que não é possível confiar em quem está investigando os fatos”, avaliou.

“Atuante em Causas Sociais e apoio Segurança Pública “

Carlos Roberto Duó
Comendador Vitalício

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *